Denúncias de cibercrimes aumentaram 109,95% em relação ao ano de 2017
A Safernet Brasil (associação civil de direito privado que combate crimes virtuais e violação dos Direitos Humanos na internet), divulgou dia 05 de fevereiro de 2019 (Dia da Internet Segura), um balanço dos delitos cometidos em 2018. O estudo aponta um crescimento de 109,95% em relação ao ano de 2017, entre as violações mais cometidas estão vazamento de nudes, ciberbullying, fraudes, golpes, e-mails falsos, entre outros. Foram 133.732 denúncias anônimas de crimes na web contra as 63.698 registradas em 2017, conforme noticiado pela GloboNews (2019).
 
Patrícia Peck elenca alguns dos principais motivos para tal aumento dos cibercrimes,
“Uma parte do problema está na impunidade. Os criminosos acabam tendo a vantagem do anonimato na internet e muitos fogem rapidamente antes que a Autoridade consiga agir. Um dos motivos que faz com que seja necessário investir em mais recursos para Segurança Pública Digital. Outra parte do problema é de educação. Houve aumento considerável dos ilícitos relacionados aos abusos da liberdade, tais como compartilhar o nudes alheio, prática de agressões, preconceito e racismo na web e o cyberbullying.”
 
Ainda segundo a matéria divulgada, “Os três cibercrimes mais denunciados em 2018 foram: pornografia infantil – com 60.002 denúncias -, conteúdos de apologia e incitação à violência e aos crimes contra a vida – com 27.716 registros -, e violência e a discriminação contra mulheres – com 16.717 queixas”, GloboNews (2019).
 
“O problema piora porque os conteúdos que geram danos e dor são repassados pelos demais. Tanto quem faz errado precisa ser repreendido e punido como a comunidade precisa dar o exemplo e agir rapidamente na remoção e apagamento destes conteúdos. 
Por último, temos o fato dos usuários ainda com comportamento muito inocente que beira a negligência, o que pode facilitar ser vítima de um golpe digital praticado pelas quadrilhas especializadas.
Temos que mudar esta triste realidade da Internet brasileira, que precisa ser um lugar seguro para nossas crianças poderem brincar”, conclui a especialista.
Criado em 2005, o Dia da Internet Segura está presente em mais de 140 países, e celebra o combate ao mau uso da web.
 
A Safernet Brasil criou uma lista com 29 dicas para “preservar nosso direito de expressão com liberdade e segurança nas redes sociais”. Entre as principais dicas estão a atenção com senhas, privacidade de dados, checagem prévia da informação, geolocalização e orientações para a navegação de crianças.
 
Referências
GloboNews (2019). No Dia da Internet Segura, denúncias de cibercrimes aumentaram 109,95% Disponível em: https://g1.globo.com/globonews/noticia/2019/02/05/no-dia-da-internet-segura-veja-dicas-de-como-evitar-problemas-na-navegacao.ghtml Acessado em: 05/02/2019
PINHEIRO, Patrícia Peck. Aumentam os casos de denúncias de crimes digitais segundo pesquisa da Safernet. Disponível em: https://www.linkedin.com/feed/update/activity:6498613287045857280/ Acessado em: 05/02/2019
Safernet(2019). 29 dicas sobre exposição para ambientes online. Disponível em: https://new.safernet.org.br/content/29-dicas-sobre-exposi%C3%A7%C3%A3o-para-ambientes-online Acessado em: 05/02/2019
Por:  Alexsander Carvalho — Advogado OAB/MG nº: 182968, Presidente da Comissão de Tecnologia e Segurança da Informação na OAB/MG, SQL Developer. 
Fechar Menu